topbella

sábado, 7 de julho de 2012

Capitulo 34 - O Meu amor por você vai me guiar.


Alice se ajeita na cama indignada buscando o rosto da amiga. Assustada Carla permanece de costas em silencio de olhos arregalados, sem conseguir se quer manter seu olhar fixo em alguma coisa.
- Vai fazer a linha calada agora? Anda Carla olha aqui pra mim e começa!
- Alice eu.. – Ela anda em meio ao quarto tentado arrumar oque fazer.
- Eu oque? Oque você acha que eu sou? Burra, idiota que mais?
- Para de me torturar com essas suas perguntas que você faz questão de colocar palavras na minha boca!
- Mais é claro! – Ela movimentava a cabeça pra lá e cá relembrando os fatos. - Por isso que ela ainda não veio me visitar, por isso que o Pedro sumiu Tomás, Diego! Alguma coisa tá acontecendo e você vai me contar agora! Ou você acha que eu vou acreditar que não é nada porque apenas foram dar uma voltinha na Narnia?
- E você saber de alguma coisa do ‘mundo lá fora’ vai resolver a situação? Feiticeira, cartomante, vidente você tem algum poder? Vai usar sua varinha magica? – As duas se encaram.
- Não tem mais como fugir e a garotaironia.com apareceu? É Carla eu te conheço bem mais do que você pensa!
- Eu estou tentando te deixar longe de encrenca menina entende de uma vez por todas, esquece isso!
- Se você não começar agora, eu vou fazer um escândalo tão grande ma..
- Chega Alice! – Carla se altera.
- Vai começar?
- Tem como tentar te enganar mais? – Carla a encara se sentando em frente a ela na maca.

Roberta corria aflita pelas trilhas da mata sem tirar Diego sequer um segundo da cabeça. Lagrimas vinham a todo o momento sobre seu rosto, o desespero batia ainda mais forte de vez em quando, mais ela apertava forte sua mão direita. Nela em seu dedo anelar por debaixo do anel de caveira ela escondia sua aliança, a qual não tirou mesmo com aquele plano de separação. A noite iluminada pelas brilhantes estrelas no céu vigiada pela lua chega totalmente deixando tomar contar de Roberta a sensação do medo. Respirando forte ela vem escorregando pela arvore caindo ao chão tentando recuperar suas forças. A ventania tomava conta da noite deixando que as arvores falassem por si só.

- É às vezes o Tomás pensa um pouco, mais só de vez em quando pro cérebro dele não se cansar tanto!
- Pedro você tá ficando cada dia mais sem graça! – Ele se recosta no banco de braços cruzados.
- Eu estou tão nervoso que nem pensei nessa possibilidade. – Ao lado de Pedro, Diego tenta manter a calma.
- Agora é só seguir pra casa da Lorena..
- Olha eu vou dizer uma coisa pra vocês, bandinho de gente sem criatividade! – Tomás mantinha o olhar fixo na janela.
- Ela deve ter a levado pra lá pra aguardar o contato do Felipe.. – Henrique fala observando atento a estrada. – Ei! Foi nessa rua mesmo que a vi entrar!
- Vira Pedro, vira!
- Como uma pessoa pode morar assim tão longe? Numa rua deserta desse jeito? Salvos pelo farol minha gente! – Nesse momento os três olham incrédulos pra cara dele. – Oque foi? – Ele pergunta confuso.
- Tomás justo você tinha que abrir a boca? – Pedro vira a chave do carro diversas vezes.
- A culpa tem que sempre ser minha, claro! O poder das palavras quem tem aqui é você!
 - Na ultima tentativa Pedro olha para Diego que já tem no rosto a expressão de desespero.
– E agora? O carro... O farol... Já era!  
- É mentira né, não, não pode ser!
- Olha, não reage de jeito nenhum! – Pedro ‘vira’ mais uma vez.
- Não vou ficar aqui esperando, eu sigo a pé! – Diego tira o cinto que o envolve em seguida.
- Tá maluco? Olha a escuridão que tá você vai acabar se perdendo! – Tomás segura o ombro do amigo.
- É melhor ficar seu Diego!
- Fica aqui Diego, agente tenta conserta e... – Pedro tenta o convencer em vão.
- Chega! Eu vou atrás dela! – Já do lado de fora ele fecha a porta fortemente decidido.
- O Diego! – Tomás grita pela janela.
- Vamos atrás dele, liga ai a luz do celular ele não deve tá muito longe.. – Pedro busca a trava do cinto.
- É melhor ficarmos assim se não nos perdemos uns dos outros, se agente for não vamos conseguir voltar pro carro antes de amanhecer!
- Claro seu Henrique agente fica aqui sentadinho e ele se ferra, genial! – Tomás acha tempo para as palmas.
- O carro tinha que pifar justo aqui? Droga!
- Pior que o jeito vai ser ficar aqui e esperar meu amigo..
- Agente nado, nado, nado e morremos na praia!- Pedro segue indignado.
- Vai dar tudo certo! – Henrique é otimista.
- Quando agente acha que achamos o Diego ele.. PUFF! Desaparece! – Pedro dá um soco no volante e se recosta no banco indignado.

- E tipo quando você ia me contar isso?
- Tipo quando você tivesse melhor!
- Ótimo, o momento era esse!
- Você é a pessoa mais irritante da face da terra! Pra que encher tanto a minha paciência? No que adiantou você saber?
- Eu vou atrás dela! – Alice se levanta decidida andando até a porta.
- Como minha filha numa hora dessas os quatro devem estar longe! – Carla se mete na frente dela.
- Quatro? Na minha cabeça eram só os três inseparáveis!
- O Diego contratou um segurança particular em segredo pra proteger a Roberta então provavelmente ele foi pra ajudar.. – Ela faz uma pausa enquanto se levanta da maca na tentativa de cobrir a amiga. – Mais agora tá na hora de você descansar, olha o silencio desse hospital daqui a pouco já é de madrugada..
- Eu não quero dormir, não agora com todas essas informações pra processar na minha cabeça.. – Ela faz manha na voz amolecendo o coração doce de Carla.
- Alice, por favor, eu só quero te ver bem..
- Vamos conversar? Pra espantar o nervosismo, ansiedade? – Ela se senta novamente.
- E a senhorita quer falar sobre oque? – Carla senta em sua frente.
- Tomás? – Alice franze o cenho, levantando suas sobrancelhas.
- Pedro? – Carla revida imitando a expressão do seu rosto.
- Falei primeiro!
- Não queria falar dele.. – Ela abaixa a cabeça colocando uma parte do cabelo pra trás da orelha. ‘’ - Ah vai dizer que você não gostou? – Foi deslize! ¬¬– Deslize ou saudade? – Deslize! – Ótimo! - Não sei pra quem! – Ninguém beija sozinho! (...)’’ – Ela permanecia com o olhar parado, distante. A cada palavra lembrada discretamente um sorriso leve era lançado.
- Carla? – Alice a chama calmamente aproximando uma de suas mãos até o ombro dela.- Amiga!
– Que foi minha filha! Credo que susto.. – Carla coloca uma das mãos sobre o coração.
- Oque foi isso?
- Isso oque? – Ela se faz de desentendida.
- Voltou no tempo ou aconteceu alguma coisa que falta você me contar? – Enrolando uma mexa do cabelo Carla revira os olhos. – É que agente se be.. – Ela sussurra o resto da frase deixando a amiga confusa.
- Agente oque?
- Agente se be...
- Fala direito!
- NOS BEIJAMOS ALICE, NO BEIJAMOS! – Carla se levanta caminhando até a cômoda.
- Como é que é? Vocês voltaram?
- Não só nos beijamos hoje de manhã.. – Ela fingi tranquilidade com um copo de agua em mãos.
- E você acha que eu vou acreditar nessa sua expressão de tranquilidade? Você amou só não quer dar o braço a torcer..
- As palavras que ele me disse ainda me machucam cada vez que eu lembro, nunca pensei que agente fosse ter uma briga dessa...
‘’(...) - Dá pra parar de ofender? – Você não gosta de ouvir a verdade? – Cresceu? – Segui seu conselho! Cansei de ver as pessoas me tratarem como uma criança! Tenho minha opinião também! – Cresceu em todos os sentidos, até na estupidez! – Rebobina a fita, se recorda bem pra vê se você consegue descobrir quem é o estupido na relação! – Que relação Tomás? – Ae! Me desculpa nosso namoro já acabou faz tempo! – Se deu conta só agora? – Tive certeza desde que te vi entrando por aquela porta há cinco minutos (...)‘’ – Carla amassa os cabelos e balança a cabeça como se suas lembranças fossem cair assim simplesmente no chão. – Foi horrível e eu não estou nem um pouco a fim de ficar lembrando desse episodio da minha vida.. Já está na hora da gente dormir..
- Que isso Carla admite que você ainda ama ele e que esse beijo mexeu com você..
- Chega Alice, eu já disse que não quero falar mais sobre isso! A senhorita precisa descansar não adianta ficar conversando não vamos resolver nada desse jeito ficando acordadas.. Simplesmente nada! Dormindo pelo menos esquecemos os problemas sem aborrecimentos.. Vai deita, boa noite.. – Sentada na poltrona ela tira os sapatos observando o bico que havia se formado na boca da amiga que ajeita o edredom emburrada.

Diego andava há alguns minutos, não sabia em que lugar se encontrava, nem sabia como havia parado ali sobre aquela escuridão. Mesmo assim o pensamento ‘desistir’ nem passava pela sua cabeça. É assim quando se tem um motivo uma força maior, enfrentamos tudo e todos, qualquer tipo de situação pra conseguir oque realmente nos faz feliz. Seguimos em frente em busca do sentido da nossa vida e nada mais nos interessa nem como e onde estamos. E tudo isso só depende de nos mesmos, da nossa força de vontade. Quando se ama alguém de verdade esse sentimento consome tudo o nosso ser nos fazendo esquecer-se de tudo, principalmente de nos mesmos.
Naquela estradinha de terra deserta, Diego avista uma luz ainda distante. Aproximando-se com dificuldade ele se dá conta de que uma casa existia ali escondida sobre algumas arvores que se remexiam por conta do vento gelado que passava anunciando a chegada da madrugada. Cada vez mais perto ele começa a escutar os respingos de uma conversa violenta.
- Eu não me canso de te chamar de idiota, imprestável! Como que você a deixa fugir sua sem noção? Ela era nosso único meio de conseguir ir pra fora do País... Daqui a pouco a policia descobre dedo seu nessa historia... Se já não descobriram! – Lorena depois de ter sido arrastada até a sala permanecia caída no canto. Chorando desesperadamente colocando as mãos sobre o ouvido tentado impedir que o som da voz de Wesley passasse. – Oque vai acontecer agora em? Perai deixa que eu te respondo! – Ele se aproxima ficando agachado em sua frente. – OLHA AQUI PRA MIM! – Wesley busca seu rosto gritando. – Eu vou atrás dela, eu vou sair pra procurar ela tá me ouvindo? – Ele continua a chacoalhando. – Mais quando eu voltar quero recompensa, com tudo que tiver direito, entendeu bem ou quer que eu te explique de outro jeito? – Lorena balança a cabeça em forma de um ligeiro ‘sim’ o olhando assustada com quem Felipe a fez se meter. – Ótimo! – Ele acaricia seu rosto fazendo uma pequena pausa. – Então eu vou indo acreditando que a tristeza que ela está sentindo não a deixou ir muito longe... – Wesley se levanta decidido. – Não vai me desejar boa sorte? – Lorena levanta a cabeça que até então tinha o olhar fixo ao chão novamente. Em seu olhar podia ver o ódio exalando. Sendo assim ela não fez questão de respondê-lo seus olhos já haviam dito tudo e mais um pouco. – Não preciso das suas palavras pra crer que vou trazê-la de volta... Arrume tudo por enquanto, quando chegarmos vamos fugir... Sair definitivamente desse lugar tão obvio.. – Ele já havia se virado e agora falava de costas para ela. – Só um aviso... Dessa vez vê se mostra um pouco mais dessa sua inteligência rara... – Ele sai sem nem olhar pra trás, apenas carregando consigo uma lanterna que iluminaria seu caminho na tentativa de encontrar Roberta de uma vez por todas.
Agachado abaixo da janela, Diego ouvia tudo calado. Seu coração disparava forte demostrando o medo que sentia por pensar que aquele pesadelo não tivesse mais fim. Levantando silenciosamente ele se afasta percebendo passos pesados ao chão. Vendo Wesley passando tão próximo sem nem o percebe ali, Diego o pega desprevenido trazendo a mão sua boca. Ele se surpreende e logo se rebate tentando voltar sua cabeça pra saber quem é de fato. Em meio a resmungos dele, Diego segue firme o levando adiante. Próximo deles agora um buraco largo e fundo aparece como num passe de magica. Recebendo um soco inesperado de Diego, Wesley deixa a lanterna cair ao chão. Wesley desacordado recebe cada vez mais socos de Diego que descontava toda sua raiva. – Seu desgraçado! – Ele o joga dentro do fundo buraco.  Com a lanterna já em uma das mãos ele aperta com a outra fortemente a aliança que tinha colada em seu peito presa por uma fina corrente. Olhando pro céu Diego dá mais alguns passos. – Pode ficar tranquila meu anjo eu estou aqui... Meu coração vai me ajudar e meu grande amor por você vai me guiar...


Continua...

7 comentários:

Suelen Zanetti disse...

quando vai postar mais ? achei otima a sua hitoria! bjs

luane caroline disse...

Aháhahah eu to loca pra ver o cap 35 esse pesadelo nao vai acabar não ??

G.S MISSÃO I.M.A.G.I.N.A.Ç.Ã.O disse...

Brigadãooo Suelen, Luane ficamos muito felizes.. Vamos tentar postar hoje mais tarde.. Que bom saber que vocês gostam isso nos dá mais força de seguir com nosso sonho! s2

Rebeldes FC disse...

Posta mais!!!

luane caroline disse...

AHAHHÁH TA DEMORANDO DEMAIS PRA POSTAR QUER ME DEIXAR SEM UNHAS TO MUITO ANSIOSA!

Livia Fenty disse...

GOSTEI MUITO DA SUA WEB SÓ QUE VC TÁ DEMORANDO PRA POSTAR (sem vacuo) POR FAVOR,POSTA LOGO!

ASS:LIVIA Fenty Perry

G.S MISSÃO I.M.A.G.I.N.A.Ç.Ã.O disse...

Desculpa, mil desculpa mesmo! Vocês tem razão, agente queria muito postar rápido mais agora é fim de semestre lá no colegio... Obrigada por serem pacientes as férias estão chegando e com certeza vamos postar muitoo mais!!! Vamos tentar postar depois ao menos um rascunho do 36! Que bom que vocês gostam e mais uma vez obrigada! Beijão amores!

Postar um comentário

Minha foto
Florianópolis, Santa Catarina, Brazil
Bem vindos a Web Novela Roberta e Diego. Viaje junto com agente na historia desse grande amor. Escrita por Gabriela Medeiros & Stefane Barcelos.